Educação Alimentar e Nutricional em casa

educação alimentar
7 minutos para ler
Powered by Rock Convert

A Educação Alimentar e Nutricional (EAN) vem ganhando cada dia mais importância na promoção e na proteção à saúde, principalmente das crianças e adolescentes. Seu principal objetivo é promover a prática autônoma da alimentação saudável por meio da mudança de hábitos e da relação com a alimentação.

De acordo com a nutricionista da Escola Vereda, Isabella David, a Educação Alimentar e Nutricional contribui, além da prevenção de diversos tipos de doenças crônicas, para um desenvolvimento cognitivo saudável. “É incontestável a importância da alimentação saudável, variada e agradável ao paladar para a promoção a saúde, sobretudo na fase de crescimento e desenvolvimento”, afirma.

Qual a importância da Educação Alimentar e Nutricional para as crianças?

Segundo a nutricionista, a formação do hábito alimentar se inicia na infância com o aleitamento materno, e se consolida no decorrer da vida. Portanto, é importante que as crianças aprendam desde cedo a ter uma relação saudável e equilibrada com a comida.

“Essa promoção à saúde por meio da Educação Alimentar e Nutricional ajuda crianças e adolescentes a gerar autonomia para selecionar e consumir alimentos mais saudáveis, de forma segura e adequada. Dessa forma, contribui para o seu bem-estar e auxilia no seu desenvolvimento”, explica Isabella.

Em outras palavras, o comportamento alimentar da família e as práticas adotadas na alimentação dos filhos proporcionam determinantes consideráveis para a formação das preferências e no padrão de sua alimentação. Acima de tudo, é importante envolver a família nesse processo, uma vez que é ela a base da formação dos hábitos alimentares das crianças.

Como conscientizar as crianças sobre sua importância?

O principal meio de conscientizar as crianças pelo exemplo que damos a elas. Isso porque, elas tendem a copiar nossos hábitos, sejam eles alimentares ou não. Então, se mantemos boa parte da nossa alimentação de forma saudável, comendo frutas, legumes e verduras, incentivando-as a fazer o mesmo. Provavelmente elas vão sentir vontade de comer e experimentar diferentes alimentos.

Da mesma forma, explicar a importância de uma alimentação saudável, o benefício dos alimentos e como esses nutrientes desempenham um papel essencial para que possamos brincar e estudar, também pode contribuir para essa conscientização.

Quais hábitos podem ser incentivados em casa?

O suporte da família no processo de educação alimentar e nutricional é muito importante para garantir resultados significativos na melhora da alimentação da família como um todo, formando hábitos alimentares saudáveis. São eles:

  • Realizar as refeições em família
  • Incentivar o consumo de alimentos saudáveis
  • Preparar refeições com os filhos
  • Não assistir televisão no momento da refeição
  • Pedir ajuda dos filhos para fazer a lista de compras
  • Se alimentar com calma
  • Evitar comer no sofá

Em relação à preparação das refeições, podemos aproveitar esse momento de isolamento para criar receitas e colocar a mão na massa. Com os cuidados básicos com objetos cortantes e com o fogo, as crianças podem despertar o interesse em provar alimentos e se familiarizar com novas texturas e sabores.

“Algumas crianças têm muita dificuldade de aceitar algumas preparações, mas o importante é não desistir. Às vezes ela não gostou daquele alimento naquela preparação, mas quando servimos de outra forma, ela pode aceitar”, orienta a nutricionista.

Os filhos também podem ajudar a criar a lista de compras, olhar os alimentos da dispensa e começar a criar noções de planejamento. No caso das crianças, pratos atrativos e coloridos podem criar uma relação melhor com a comida.

Como dar continuidade aos hábitos após a quarentena?

Uma vez que incorporamos esses hábitos em nossa rotina, mesmo com o retorno após o período de isolamento social, será mais fácil conciliar tudo. Além disso, a escola também tem um papel fundamental nesse momento e pode auxiliar!

“O mais importante é termos horários e uma rotina estabelecida. Planejarmos as compras, pensarmos nas refeições da semana, e, no dia que tivermos mais horas livres, higienizarmos os alimentos e adiantamos o preparo deixando-os cortados para congelar para a semana”, finaliza Isabella.

Depois disso, confira agora algumas receitas saudáveis para as famílias colocarem em prática juntas nesse período!

Receitas fáceis e nutritivas

Quibe de abóbora

Ingredientes:

  • ½ abóbora
  • 2 xícaras de chá de trigo para quibe
  • 1 cebola
  • ½ ricota
  • 1 ovo
  • 2 colheres de sopa de hortelã picada
  • Raspa de 1 laranja
  • Pimenta (a gosto)
  • Sal (a gosto)
  • Azeite (a gosto)

Modo de preparo:

  1. Coloque a abóbora com a casca virada para cima em uma assadeira e leve ao forno (180°C) por 30 min, ou até que a abóbora amoleça.
  2. Raspe a abóbora da casca e faça um purê.
  3. Coloque o trigo num recipiente e deixe de molho na água por pelo menos 30 min. Escorra e, com a ajuda de um pano, esprema bem o trigo para retirar toda a água restante.
  4. Aqueça uma frigideira e coloque 1 colher de sopa de azeite para refogar a cebola (que deve estar picada). Deixe-a cozinhar bem em fogo baixo.
  5. Junte o purê de abóbora à cebola refogada.
  6. Depois disso, numa vasilha, esfarele a ricota, junte o trigo e, por fim, a abóbora.
  7. Adicione à vasilha os demais ingredientes: ovo, hortelã, raspa de laranja e pimenta. Misture tudo até formar uma massa homogênea. Tempere com o sal.
  8. Depois disso, unte uma forma refratária com azeite e cubra-a com a massa do quibe – ou, se preferir, faça bolinhas. Leve ao forno preaquecido (200°C) e asse por 30 min.

Tempo médio de preparo da receita: 1h10

Dicas: Pode servir como prato principal ou lanche. sirva quente ou frio, use limão e azeite para temperar caso goste. Convide as crianças para participarem da preparação.

Dadinhos de tapioca

Ingredientes:

  • 1 xícara de chá de tapioca granulada
  • 2 xícaras de chá de queijo coalho ralado
  • 2 xícaras de chá de leite quente
  • Sal e pimenta (a gosto)
  • Chia e orégano (opcional)

Modo de preparo:

  1. Em uma vasilha coloque a tapioca granulada e acrescente o queijo.
  2. Jogue o leite quente aos poucos e vai misturando, a tapioca vai hidratando e o leite vai diminuindo.
  3. Acrescente o sal e os temperos de sua preferência.
  4. Misture tudo até ficar uma massa homogênea.
  5. Forre um tabuleiro com plástico e coloque a massa.
  6. Depois disso, leve para a geladeira por mais ou menos 4h (para ele ficar mais firme e facilitar o corte).
  7. Corte em quadradinhos e coloque-os em uma forma untada com azeite.
  8. Assar no forno pré-aquecido (180°C) por mais ou menos 20 min, até ficar douradinho.

Tempo médio de preparo da receita: 40 min

Dicas: Pode servir como lanche ou congelar e assar depois. Como a tapioca não tem fibras e é um carboidrato simples, acrescentando a chia (caso você goste) adicionamos fibras à preparação. Convide as crianças para participarem.

Gelatina de uva natural

Ingredientes:

  • 1 sachê de gelatina incolor e sem sabor
  • 250 ml de água
  • 250 ml de suco de uva integral sem açúcar

Modo de preparo:

  1. Aqueça a água e misture a gelatina já dissolvida conforme as instruções da embalagem.
  2. Para finalizar, junte a parte do suco (frio).
  3. Depois disso, distribua em tacinhas coloridas individuais.
  4. Acrescente pedacinhos de uvas picadas (opcional).

Tempo médio de preparo da receita: 10 min.

Dicas: Uma ótima opção para lanches e sobremesas, crianças adoram gelatinas. Você pode acrescentar outras frutas picadas na preparação da gelatina, fica mais bonita e saborosa  (exemplo: maçã). Convide as crianças para participarem da preparação.

Gostou do conteúdo?

Conta para a gente nos comentários!

Powered by Rock Convert
Você também pode gostar

Deixe um comentário