Nutricionista da Escola Vereda indica alimentos que podem fortalecer a imunidade

6 minutos para ler

Além dos cuidados que já conhecemos como evitar aglomerações, lavar bem as mãos, e utilizar máscaras, o cuidado com a alimentação é também uma das maneiras de garantir proteção ao nosso corpo em tempos de coronavírus (COVID-19) e outras doenças já conhecidas dessa época de inverno, como resfriados e gripes.

Isso porque, consumir uma dieta rica em nutrientes e vitaminas ajuda a fortalecer nosso sistema imunológico. Por isso, convidamos a nutricionista da Escola Vereda, Isabella David, para explicar o que é o sistema imunológico e quais são os alimentos que ajudam e atrapalham nesse processo.

O que é o Sistema Imunológico?

“O Sistema Imunológico é o que garante a proteção do nosso corpo, reagindo diariamente aos ataques de bactérias, vírus e outros micróbios. Essa barreira é composta por milhões de células de diferentes tipos e com diferentes funções, responsáveis por garantir a defesa do organismo e por manter o corpo funcionando livre de doenças”, explica.

Segundo ela, não existem fórmulas prontas para garantir uma imunidade forte, e sim estratégias de alimentação com variedade de nutrientes e equilibrada em calorias, que em longo prazo darão muito resultado. Abaixo, veja quais são eles.

Alimentos que ajudam a fortalecer a imunidade

• AZEITE DE OLIVA: ótima composição de ácidos graxos, rico em polifenóis, reconhecidamente antioxidante, além de conter Vit E e caroteno. Obs: Pode ser usado para temperar saladas e na elaboração das refeições.

• ÔMEGA 3: são os ácidos graxos essenciais (EPA e DHA) que auxiliam no aumento da  imunidade, melhoria da cognição e da memória, combatem os radicais livres, fornecem energia.  
Fontes: peixes, algas e sementes, etc.

• PROTEÍNAS: fazem parte dos alimentos construtores, participando da constituição de quaisquer células. Atuam na produção de anticorpos e enzimas. Nosso corpo precisa de uma quantidade mínima por dia para manter nosso organismo saudável.
Fontes vegetais: tofu, feijão, grão de bico, castanhas e sementes. Fontes animais: carne vermelha, peixes, frango e frutos do mar, entre outros.

• VITAMINA A: tem como principal função a participação no processo visual embora atue também na manutenção da pele e das mucosas (principalmente da intestinal), no crescimento e desenvolvimento, além de ajudar no sistema imunológico.
Fontes: alimentos amarelos alaranjados (Ex: cenoura, abóbora, manga, mamão, damasco), fígado, couve, ovo, espinafre, tomate, batata doce, entre outros.

• CHIA: rica em fibra solúvel, que estimula o crescimento das bactérias boas do intestino, promovendo a melhora da imunidade.

• CLORELA OU SPIRULINA: são algas ricas em vitaminas do Complexo B e magnésio. Ela produz algumas substâncias que tem ação na melhora da imunidade.

• VITAMINA E: Estimula atividade antibacteriana dos leucócitos. Possui grande potencial antioxidante.
Fontes: gema de ovo, nozes, oleaginosas (castanhas em geral), vegetais verdes escuros, abacate e carnes.

• VITAMINAS DO COMPLEXO B: antioxidantes, metabolismo do sistema imunológico e fundamentais para formação de células sanguíneas vermelhas e brancas.
Fontes: cereais integrais, grãos, vegetais verdes escuros, leguminosas, frutos do mar, carnes, laticínios.

•MAGNÉSIO: auxilia na formação de tecidos, dentes e ossos. Tem ação antioxidante, também é fundamental para formação da serotonina, neurotransmissor responsável pela sensação de bem-estar. Por esse mesmo motivo, o magnésio também ajuda a aliviar o estresse.
Fontes: aveia, semente de abóbora, amêndoa, vegetais verdes, carnes vermelhas, cereais integrais, leguminosas, castanhas.

• ZINCO: auxilia no combate de diversas doenças do sistema imunológico.
Fontes: cereais integrais, sementes (abóbora, girassol, gergelim), castanhas, frutos do mar e leguminosas (feijões, lentilha, grão de bico.).

• FERRO: participa do processo de diferenciação e crescimento celular, regulando as enzimas fundamentais para o bom funcionamento das células imunológicas, promovendo resistência ao estresse e doenças.
Fontes: carnes, feijões e folhas verdes escuras.

• VITAMINA C: antioxidante que aumenta a resistência do organismo. Essencial para melhor absorção do ferro.
Fontes: acerola, laranja, limão, kiwi, frutas vermelhas, brócolis, couve, tomate.

• VEGETAIS VERDES ESCUROS: ricos em ácido fólico, que auxiliam na formação dos glóbulos brancos, que são responsáveis pela defesa do nosso organismo. Fontes de magnésio, fibras, ferro, Vitamina C e carotenoides.
Fontes: brócolis, couve, espinafre, rúcula.

• BRÁSSICAS: favorecem o processo de destoxificação hepática.
Fontes: couve-flor, couve-manteiga, rabanete, brócolis, couve de bruxelas.

• AVEIA OU LEVEDURA NUTRICIONAL: fibras betaglucanas que auxiliam a ativação de “células natural killers”, extremamente necessárias para o funcionamento do sistema imunológico.

• PRÉBIÓTICOS: alimentos para as bactérias do nosso intestino, auxiliando a mantê-lo saudável e como consequência a melhorar a imunidade.
Fontes: fibras como farelo de aveia, sementes.

• FERMENTADOS: melhora da resposta imunológica.
Fontes: coalhada, kombucha, kefir, picles, chucrute, iogurte natural.

• SELÊNIO: combate os radicais livres, reforçando o sistema imunológico. Fontes: castanha do pará ou castanha do Brasil e cogumelos.

• POLIFENÓIS: papel antioxidante, anti-inflamatório e imunomodulador. Fontes: própolis, chás em geral (Ex. Echinacea, Alecrim, Alho), frutas, verduras e legumes, chá verde, sementes de linhaça, algas marinhas, pimentas, cúrcuma, canela, gengibre, café, frutas vermelhas como mirtilo, framboesa, morangos e cereja. Também presente no chocolate amargo e açaí puro.

• PRÓPOLIS VERDE: apresenta um ativo altamente anti-inflamatório denominado Artepelin C. Tem potencial de atividade antimicrobiana, antitumoral e antioxidante. 

• CÚRCUMA/AÇAFRÃO: tem ação anti-inflamatória, antioxidante, antibacteriana e digestiva.

• HIDRATAÇÃO: é de extrema importância manter-se hidratado, já que a água é responsável por manter os nossos órgãos funcionando corretamente. Ela é fundamental no transporte de nutrientes do nosso corpo e leva resíduos para longe das células.

O que pode comprometer a nossa imunidade

  • Estresse
  • Privação do sono
  • Inflamação e alimentos inflamatórios
  • Toxinas e agrotóxicos
  • Alteração da microbiota intestinal
  • Alimentos refinados e industrializados
  • Dieta pobre em proteínas
  • Deficiência de fibras
  • Dieta pobre em micronutrientes – vitaminas e minerais
  • Falta ou excesso de atividade física
  • Tabagismo
  • Falta de hidratação
  • Sedentarismo

A importância dos hábitos saudáveis

Ainda segundo a nutricionista, todos esses alimentos têm papéis importantes no combate ao coronavírus e outras doenças, porém devem estar aliados a exercícios físicos e outros hábitos saudáveis. “Neste momento é fundamental manter hábitos como dormir bem, praticar atividades físicas dentro de casa, meditar e beber bastante água. Dentro de alguns dias o corpo já começa a responder de forma positiva”, afirma Isabella.

Gostou das dicas da nutricionista Isabella David? Esperamos que sim! Se você ficou com vontade de saber mais sobre a Escola Vereda, entre em contato com nosso time clicando aqui.

Até a próxima!

Você também pode gostar

2 thoughts on “Nutricionista da Escola Vereda indica alimentos que podem fortalecer a imunidade

Deixe um comentário